fbpx

Rudder Tug x Tug at ship´s side

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Autor
    Posts
    • #2418
      Mário Barbosa
      Participante

      Na página 138 do livro Tug Use assim como no slide n° 6 sobre rebocadores de escolta informa que a eficácia dos rudder tug é superior à dos rebocadores operando no costado do navio quando em situação de ondas e praticamente igual quando na ausência de ondas.

      Minhas dúvidas são :

      1) o autor está considerando tanto o rudder tug como o rebocador do costado como convencionais ou o rebocador do costado pode ser um omnidirecional ?

      2) na ausência de ondas o rudder tug tem praticamente a mesma eficácia do rebocador no costado independente da posição do rebocador do costado, seja nas alhetas ou amuras ?

      Sds,

      Mário B.

    • #2422

      Olá Mario,

      Vamos lá:

      O livro coloca que o rebocador nr 2 (trabalhando na alheta no cabo curto – figura 9.3 A) tem “quase” a mesma eficácia do “rudder tug” (nr 3 da figura). Na verdade, a diferença de eficácia positiva para o “rudder tug” é em função de sua maior distância para o centro de pressão lateral do navio (maior braço de alavanca). O livro ainda enfatiza a capacidade do “rudder tug” de assistir para os dois bordos!

      Uma outra diferença é que o nr 2 é bastante afetado na presença de ondas, já o “rudder tug” (nr3) está mais protegido.

      Respondendo aos seus pontos 1 e 2:

      1) Não está especificado o tipo de rebocador. Pela figura parecem azimutais. Entretanto, as afirmações acima continuam valendo pois a comparação é sobre posições e não sobre os tipos dos rebocadores.
      2) NÃO, a comparação é com o rebocador nr2 (alheta cabo curto), pois em relação à amura/bochecha (nr 1), ambos rebocadores nr2 e nr3 são bem mais eficazes.

      Sds.

      Renato

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.