fbpx

Resistência de Ondas – Naval Shiphandling

Home (concurso para prático) Fóruns PNA – Resistência ao Avanço Resistência de Ondas – Naval Shiphandling

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Autor
    Posts
    • #2904
      Mário Barbosa
      Participante

      Sierra,

      Minha dúvida vem do livro Naval Shiphandling pág. 30 a 32.

      O autor cita o seguinte no final da pág. 30 e início da pág. 31.

      ” As indicated in Figure 2-9, the waves created at the stern may tend to reinforce or cancel the waves created by bow. If one of the crest of the bow wave system coincides with the first crest of the stern wave system, a reinforcement occurs, the resulting wake waves are higher, and resistance (Rw) is increased. Should a crest of the bow wave system fall on the first trough of the stern wave system, a cancellation would occur, the resulting wake waves would be smaller, and Rw would decrease.”

      No início da pág. 32 ele segue o mesmo raciocínio dito acima !
      ———————
      O que eu não estou entendendo é o porque a Rw AUMENTA quando temos 2 cristas se somando na POPA assim como a Rw DIMINUI quando temos uma crista com um cavado se cancelando na POPA ! Ao meu ver deveria ser o contrário, a Rw diminuiria no primeiro caso e aumentaria no segundo caso.
      ————————

      Esta afirmação do Autor do Naval Shiphandling está contra o PNA pág. 19 iten 4.4 da teoria de Michell sobre a distribuição de pressões normais ao casco o que pode ser observado na figura 12(a) da pág. 20 do PNA Resistência.

      Sds,

      Mário Barbosa

      • Este tópico foi modificado 5 anos, 10 meses atrás por Sierra Pilots.
    • #2946
      fabio
      Mestre

      Mário,

      Existe uma frase importante no PNA que passa despercebido, e explica fisicamente sua dúvida. Ela diz que as forças de pressão dentro do fluido água são transmitidas de forma instantânea. Portanto a afirmaçao de que cristas e cavados se anulam é apenas uma maneira de explicar um modelo matemático. O que acontece de fato é que o navio em movimento gera um campo de pressão na superfície, ou gradiente de pressão, que dá origem a um sistema de ondas, que custa energia para ser mantido.

      Os sistemas se anulam ou se somam mutuamente, a crista na proa também é afetada pelo cavado da popa. A crista não surge pra depois ser anulada no segundo ciclo, o campo de pressão é afetado em todos os pontos de forma instantânea, portanto ela já sofre a “poda” na origem.

      Cuidado também pra nao confundir resistencia de ondas com arrasto de forma. Os dois sao forças de pressão, mas o primeiro é devido a gravidade, e o segundo devido a viscosidade. São coisas inseparáveis no mundo real, que o modelo matemático trata como se fossem universos distintos. Pode haver pressão gerando resistência, mas não o suficiente pra vencer a gravidade e fazer ondas (Fn <0,1).

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.