fbpx

Metodo direto – Trator ou ASD?

Visualizando 9 respostas da discussão
  • Autor
    Posts
    • #3424
      otimoneiro
      Espectador

      Olá,

      estudando aqui sobre os métodos de assistência, fiquei em uma dúvida.

      No método direto, operando na popa (after tug), qual dos dois rebocadores é mais efetivo?

      O trator ou o ASD operando como trator reverso?

      O livro é claro ao dizer que “the smaller the distance CT in relation to PT the better the better the tug performance in direct towing mode”.

      Em relação a posição do C, o livro apenas diz que quando o escoamento está pelo través, o trator tem o C a aproximadamente 0,4 LWL AFT enquanto que o ASD teria “more forward lying centre of pressure”.

      Em relação à distância PT, a do ASD como trator reverso é máxima 0,1-0,1.

      Então, eu entendo que o ASD vai ser mais efetivo no método direto, precisando de menos força pra compensar .

      Será que o livro dirime essa dúvida expressamente e eu não vi?

      Valeu.

    • #3427
      pirata
      Participante

      Boa noite otimoneiro,

      No Tug use in Port, na página 27, o autor fala que um trator reverso PODE ser mais efetivo que um trator VS devido ao menor calado. Na minha opinião, através desse trecho, não podemos concluir muita coisa, massss…

      Na página 47, o autor fala se um trator ou trator reverso é mais eficiente em dar assistencia na guinada depende dos fatores: razão P-T/C-P, potência do motor, performace de gerar empuxo em uma determinada direção e do formato da carena.

      Então se analisarmos a eficiencia, do controle de guinada, de dois rebocadores, trator e trator reverso, iguais, em dimensão e potência, podemos concluir que o rebocador trator reverso é mais eficiente, pelos seguintes motivos:
      -razão P-T/C-P é maior (conforme vc mesmo falou)
      -formato da carena do rebocador é mais adequado ao fluxo (visto que o trator reverso esta com a proa chegada ao fluxo ao invés da popa que é o caso do trator).

      Bom foi isso que eu observei no livro, se alguém viu outra coisa fala ai!

    • #3428
      pirata
      Participante

      Na verdade a razão P-T/C-T (escrevi errado P-T/C-P) não é necessariamente menor para o ASD/trator reverso, se seguirmos o TUP, para um fluxo vindo de través, temos que:

      Trator(azimutal):
      -LCP: aprox 0,4LWL da popa
      -TP: 0,1LWL da popa
      -prop: 0,3 – 0,35LWL da proa
      P-T= 1 – (0,1 + 0,3) = 0,6 LWL
      C-T= 0,4-0,1= 0,3LWL
      razão a/b = 0,6/0,3 = 2LWL

      Trator Reverso/ASD:
      -LCP: a vante de 0,4LWL da popa
      -TP: proa
      -pop: 0,1LWL da popa
      P-T= 0,9 (distância do propulsor até a proa(TP): 1-0,1)
      C-T~ 0,6 (distância do LCP até a proa(TP): 1-0,6)
      razão a/b = 0,9/0,6 ~ 1,5 LWL

      Portanto pela razão a/b (P-T/C-T) o trator seria mais efetivo nessa condição.

      Agora se o rebocador tiver um angulo com o fluxo o LCP já muda e a carena do trator reverso fica mais hidrodinamica ao fluxo, dai, creio eu, que depende muito da situação e dos rebocadores. Acho que é por isso que o livro não fala nada qual é mais efetivo (pelo menos não encontrei).

      Desculpa a bagunça!

    • #3433
      otimoneiro
      Espectador

      Pirata, boa tarde.

      Valeu pela resposta.

      Mas, só uma dúvida.

      Pq considerou o TP do ASD na proa? Não seria 0,1 LWL FWD?

      Assim, a relação no ASD seria 0,8/0,3, que é maior do que 0,6/0,3. Aí o ASD seria mais recomendado.

      Não?

    • #3435

      Pessoal,

      Essa é mesmo uma discussão complicada. O livro não é taxativo.

      Segue um esquema para facilitar o debate.

      Outra coisa: o trator operando na popa trabalha de ré. Isso afeta bastante tudo (potência, ponto do centro de pressão).

      Sds.

      Renato

      • Esta resposta foi modificada 3 anos, 9 meses atrás por Sierra Pilots.
      Attachments:
      You must be logged in to view attached files.
    • #3438
      pirata
      Participante

      Obrigado pelo esquema Renato, assim fica mais fácil de entender!

      Então timoneiro eu dei uma olhada rápida aqui no TUG e a única coisa que encontrei sobre a posição do towing point do ASD, foi: “ASD-tugs have a towing winch forward” (pg. 28), porém na parte de trator reverso encontrei: “The pushing point and forward towing point is at the forward part of the bow” (pg. 26). Também na figura 2.34 da para ver que o TP de vante esta praticamente sobre a perpendicular de vante.

      Então eu havia concluido que era na proa, esse 0.1 vc tirou da onde? Talvez eu esteja comendo bola e pulei alguma coisa!

    • #3442
      otimoneiro
      Espectador

      Pirata,

      realmente, eu mesmo não estou encontrando de onde tirei. Posso realmente estar enganado.

      Apenas não tenho certeza absoluta de que essa expressão forward part of the bow quer dizer na extremidade absoluta da proa.

      Inclusive na figura 2.34 do livro temos um ASD com algo que para mim seria um towing winch que não me parece estar bem na extremidade.

      Mas, é isso aí. Vou tentar continuar procurando de onde tirei esse 0,1.

      Abraço.

    • #3443
      pirata
      Participante

      Sim é complicado isso, são varios números de diversas coisas (LCP, TP e prop) p/ diversos propulsores! Mto fácil de confundir.

      Então o guincho realmente esta um pouco para dentro, mas repare que a buzina, que é da onde sai o cabo do propulsor, esta bem sobre a perpendicular de vante, por isso eu entendo que o TP é na proa.

      Enfim se alguém puder esclarecer isso que se manifeste!

    • #3446

      Pessoal,

      Essas distâncias são aproximadas e generalizadas pelo livro para entendimento. Cada rebocador, independente do tipo, tem seu próprio projeto e plano de linhas e, essas distâncias podem variar um pouco.

      Para efeito de “prova”, o importante é entender os conceitos CT, TP, etc. E, ainda, saber que quanto maior PT/CT, melhor!

      Vejam a prova de 2011, questão 58. Lá vocês verão que uma pergunta dessa já caiu e a Banca passou em detalhes as distâncias de cada rebocador. Para acertar a questão, bastava entender os conceitos e fazer contas simples.

      Sds.

      Renato

      P.S.: importante também saber que o ponto de reboque não é o guincho e sim o ponto de onde parte o cabo de reboque em linha reta para o navio.

    • #3458
      otimoneiro
      Espectador

      Excelente, Renato.

      Valeu!!

Visualizando 9 respostas da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.