fbpx

CURVA DE GIRO

Visualizando 2 respostas da discussão
  • Autor
    Posts
    • #4215
      pirata
      Participante

      Boa tarde,

      Estava lendo o capitulo 8 do MIGUENS e me surgiu uma dúvida da praticidade da utilização da curva de giro em águas restritas. O livro fala que devemos considerar o afastamento, abatimento e avanço do navio, porém se vamos realizar uma guinada, digamos de 90 graus, nós devemos “dar inicio a quebra da guinada” antes de alcançar 90 graus, se tirasse o leme exatamente na proa 090 o navio continuaria guinando, sendo assim gerando maiores valores de afastamento e avanço.

      Portanto são considerados os dados táticos do navio para definir o ponto inicial de uma curva?

      Outra duvida que me surgiu, o livro fala que o afastamento máximo ocorre com guinada (variação de proa) de 180 graus, porém se analisarmos o gráfico da curva de giro percebemos que a trajetoria do navio possui um desvio transversal um pouco maior que isso, ou seja o afastamento máximo seria quando a tangente da curva de giro é 180 graus, não batendo com o que o livro fala!!!

      Alguém sabe esclarecer?

    • #4221
      fabio
      Mestre

      Pirata, em aguas restritas ninguem usa os dados da curva de giro para manobrar. Existem variáveis muito mais importantes, e as curvas geralmente são aceleradas pelo aumento de RPM, ou uso de rebocadores e outras forças externas.

      Sobre a segunda questão, em se tratando de Miguens, se houver discrepância entre o texto e o gráfico, fique com o texto. É a tal história de se colocar no lugar do examinador e imaginar se ele deu-se ao trabalho de conferir o gráfico, ou simplesmente usou o texto que já estava pronto.

    • #4243
      pirata
      Participante

      Obrigado!

Visualizando 2 respostas da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.