fbpx

ARTE NAVAL – CAPÍTULO 12 (atracar com maré parada)

Home (concurso para prático) Fóruns Shiphandling, Naval Shiphandling e SQUAT ARTE NAVAL – CAPÍTULO 12 (atracar com maré parada)

Visualizando 4 respostas da discussão
  • Autor
    Posts
    • #4706
      wtlcampo
      Participante

      Fiquei com dúvida de trecho do item 12.27 – Atracar com maré parada

      Reprodução do trecho:
      ….
      Navio de um hélice, atracando por BE: se o navio de um hélice tem que
      atracar por BE, deve se aproximar paralelamente ao cais, a pouca distância dele (se
      houver espaço para isso), e com pequeno seguimento. Ao chegar à posição, põe-se
      o leme a BB e dá-se atrás com a máquina a toda força; o navio deve parar no mesmo
      lugar.
      Se não houver espaço para se aproximar paralelamente e a pouca distância
      do cais, a manobra deve ser feita com auxílio de espias. Por exemplo, pode-se dar
      uma espia pela alheta e dar umas palhetadas em marcha AV, COM O LEME BE, para
      que a corrente de descarga do hélice se exerça sobre ele. Nesta manobra, deve-se
      ter cuidado com a espia, que deve ser dobrada pelo seio.

      Dúvida:
      Parece-me que o correto no parágrafo acima seria COM LEME BB. Com o leme a BE e com palhetadas em marcha AV, a popa tenderia a ir para a BB, e o que se quer é levá-la para BE para encostá-la no cais. Além disso com leme a BE, o leme faria força para BB enquanto a espia na alheta faria força para BB, ou seja espia e leme ficariam brigando, o que, parece-me, não ajudaria em nada na manobra.

      O que acham?

    • #4709
      fabio
      Mestre

      William,

      O lema à BE e palhetadas avante servem pra fazer entrar a proa para o cais nesse caso. Para entrar a popa ele já tem a espia.

      O cap 12 do Arte Naval foi escrito 50 anos atrás, por um prático do RJ, quando os navios eram 50 vezes menores do que são hoje. Voce pode afirmar que as manobras lá descritas já caíram em desuso, mas todas elas fazem sentido.

    • #4712
      wtlcampo
      Participante

      Legal. Agora acho que ficou claro.

      Estava imaginando que a proa já estava junto ao cais e se estava dando leme para a BE ao mesmo tempo que a popa era puxada pela espia para BB, o que não faria sentido (espia estaria brigando com o leme). Por isso imaginei o leme para BB para ajudar o esforço que se fazia na espia.

      Mas não era isso. Lendo a sua explicação e o texto do AN novamente entendi o seguinte: O navio estava paralelo ao cais mas ainda um pouco afastado. Então para aproximar a proa dá-se leme para BE e palhetadas com o motor (nesta hora ainda não se está fazendo força na espia à ré). Uma vez que a proa esteja junto ao cais, puxa-se a popa em direção ao cais pela espia para finalizar a atracação.

      Obrigado!

    • #4713
      wtlcampo
      Participante

      Pequena correção no que escrevia acima: …ao mesmo tempo que a popa era puxada pela espia para BE, ao invés de BB.

    • #4715
      fabio
      Mestre

      exatamente!

Visualizando 4 respostas da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.